NOVO vota para impedir aumento do Fundo Eleitoral na Comissão Mista de Orçamento

8 de agosto de 2019

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) em votação à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovou na última quinta-feira (8) o aumento de 117% do Fundo Eleitoral. Com o acréscimo, os partidos receberão para financiamento de campanhas políticas a soma de R$ 3,7 bilhões.

 

A Bancada do NOVO fez questão de deixar bem clara a sua posição: em votação simbólica, os deputados do NOVO, Alexis Fonteyne (SP), Lucas Gonzalez (MG), Marcel van Hattem (RS) e Vinicius Poit (SP) levantaram os braços para demonstrar que o NOVO é contrário que mais de R$ 3 bilhões do Orçamento sejam direcionados a campanhas eleitorais.

 

“Infelizmente fomos voto vencido. Agora a proposta seguirá seus trâmites e vamos tentar derrubá-la no plenário da Câmara.”, declarou o líder da Bancada, Marcel van Hattem.

 

“Pelo quadro do Brasil de 13 milhões de desempregados, de mais de 50% da população brasileira sem saneamento básico adequado e de tantos outros desafios, ao nosso ver é imoral, é irresponsável se tratar de um aumento do fundo eleitoral”, afirmou Lucas Gonzales em entrevista para O Tempo.

 

 

“Se a gente não tiver fé na vida, fé que lá na frente a gente vai prestar contas, é muito difícil de estar nesse Congresso Nacional”, lamentou Vinícius Poit.

 

A matéria ainda vai à deliberação do Congresso. O NOVO na Câmara continuará pressionando contra o uso do dinheiro dos impostos para campanhas políticas e partidos. Enquanto os impostos seguem altos e mal administrados, os serviços públicos para a população continuam péssimos.

Via: https://novo.org.br/comissao-mista-de-orcamento-aprova-aumento-do-fundao-publico-eleitoral-de-r-37-bilhoes-novo-votou-nao/